As novas tecnologias podem te ajudar a se manter ativo

Tiago Peçanha – Profissional de Educação Física. Pesquisador e Pós-doutorando do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da USP. Pós-doutorando no Research Institute for Sport and Exercise Sciences da Liverpool John Moores University, UK.

Contato: pecanhatiago@gmail.com      Twitter: https://twitter.com/tiagopecanha

 

A prática diária de atividades físicas é um hábito que trás inúmeros benefícios para a saúde. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, adultos devem realizar pelo menos 150 minutos de atividade física de intensidade moderada a vigorosa por semana. Para aqueles que desejam emagrecer, o volume de atividade deve ser maior, e o Colégio Americano de Medicina do Esporte recomenda pelo menos 250 minutos  de atividade física moderada por semana. Já com relação às crianças e adolescentes, a recomendação é que as mesmas realizem 60 minutos de atividade física moderada à vigorosa por dia. Além destas recomendações específicas de atividade física, todos os indíviduos devem evitar períodos prolongados na posição sentada ou deitada ao longo do dia, e tentar substituir esses comportamentos por atividade física leve.

Embora estas recomendações sejam claras, muitas pessoas ainda tem dúvidas em como medir e acompanhar a sua atividade física semanal. A boa notícia é que atualmente existem diversos equipamentos que podem te ajudar nesta tarefa. A maioria dos smartphones possui aplicativos que medem o seu número de passos diários e a distância caminhada por dia. Além disso, existem aplicativos específicos, como o Strava ou RunKeeper, que medem o seu desempenho durante a corrida ou ciclismo. A utilização desses aplicativos é fácil e eles criam um histórico de atividade física que te ajudam a acompanhar a sua evolução, e a ficar atento quanto à oscilação (para cima ou para baixo) dos seus níveis de atividade física. Mais recentemente, os relógios inteligentes (ou smartwatches) tem se tornado populares entre os praticantes de exercício. Marcas como a Fitbit, Apple, Polar e Garmin possuem diversos modelos que permitem medir diversos parâmetros de atividade física diária e dos exercícios ou esportes praticados. Com esses equipamentos é possível saber o seu número de passos diários, distância percorrida, ritmo de corrida, ciclismo ou natação (pace), frequência cardíaca e gasto energético.

Um estudo de revisão recente, publicado no International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, verificou que a utilização destes equipamentos tecnológicos (também denominados de wearables) promove aumento da atividade física diária e melhora de diversos parâmetros de saúde em adultos sedentários ou com doenças crônicas. Mais especificamente, indivíduos que utilizaram este equipamento deram, em média, 2123 passos a mais por dia do que indivíduos que não utilizaram, e este aumento da atividade física diária se associou a redução da pressão arterial e do colesterol ruim. Outros estudos também tem sugerido que a utilização destes equipamentos pode auxiliar no aumento da atividade física em crianças e adolescentes; ou na redução da gordura corporal em indivíduos com excesso de peso.

Desta forma, a utilização dos wearables pode ser uma estratégia interessante e viável para o acompanhamento da atividade física diária, e para o monitoramento de diferentes exercícios. Consulte um profissional de educação física, que ele pode te ajudar a escolher o melhor modelo, e a te ensinar quais parâmetros devem ser utilizados e seguidos. Se você tem uma doença crônica, verifique com o seu médico quais são as adaptações que devem ser feitas e como ficar de olho nos sinais e sintomas.

 

Abrir Chat
Precisa de Ajuda?