Bursite, ela é sempre a causa do problema?

Um diagnostico muito comum, mas muitas vezes é a consequência do problema!

A bursa é uma estrutura de membranas finas, normalmente com pequena ou nenhuma quantidade de líquido. Semelhante a uma bolsa, ela serve para proteger do atrito algumas partes do corpo, principalmente entre o osso e outra estrutura móvel, como tendão ou músculo. Elas de distribuem pelo corpo todo, principalmente no ombro e quadril, articulações bastante móveis. Mas será que a dor ou o problema vem somente da bursite?

Quando há um trauma em uma região com grande quantidade de bursa, como por exemplo uma queda batendo a lateral do quadril, a bursa aumenta de tamanho como um mecanismo de proteção, gerando uma inflamação com dor, calor, vermelhidão e aumento de volume. Nesse situação especifica  a dor e proveniente do aumento da bursa e a sua inflamação como a causa do problema e foco do tratamento. Além do trauma, algumas condições reumatológicas, infecciosas e metabólicas também podem causar inflamação aguda da bursa e ela ser também a causa do problema. O tratamento consiste em  anti-inflamatórios, analgésicos, fisioterapia cara diminuir a inflamação e eventualmente aspiração do conteúdo da Bursa  e infiltração de medicamentos.

No entanto, na maioria dos casos a bursa aumenta de tamanho por condições crônicas, não relacionadas a um trauma ou doença inflamatória. Isso quer dizer que o aumento da bursa pode ser consequência de um problema inicial!  Por exemplo, uma sobrecarga postural durante o trabalho ou mesmo um atleta fazendo um gesto esportivo inadequado pode levar a uma bursite. Quando a bursa aumenta de tamanho em condições crônicas, normalmente o tendão já está inflamado também. Nesse caso, medidas anti-inflamatórias ou aspirações/infiltrações podem ser necessárias para ajudar no processo de reabilitação, mas o foco do tratamento consiste em entender o mecanismo de movimento que causou a sobrecarga naquela estrutura e a potencial lesão que está por trás do aumento da bursa. Se for uma alteração na postura ou no gesto esportivo, esses movimentos precisam ser corrigidos.

 

Portanto, entender qual o mecanismo de lesão e os fatores de risco associados é a chave do tratamento! Assim, podemos tratar a causa e não somente a consequência, conseguindo melhores resultados e fazendo com que as infiltrações ou qualquer outro procedimento médico que seja proposto tenha melhores resultados.

 

Dr Marcelo Machado Arantes

Médico do Esporte. Tratamento de Dor

CRM SP 159433

 

Abrir Chat
Precisa de Ajuda?