Terapia Ocupacional

Reabilitação de indivíduos com alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e motoras decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos

terapia-move

O Terapeuta Ocupacional (TO) é um profissional de nível superior voltado ao estudo, prevenção, tratamento e reabilitação de indivíduos com alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e motoras decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos, do envelhecimento e de doenças adquiridas ao longo da vida (de recém-nascido à idoso).

É o profissional que estuda o fazer humano, a ocupação humana (práxis/atividade), considerando que o ser humano é um ser ocupacional, tornando-o independente, funcional, com autonomia e resgatando sua qualidade de vida.

Assim como outras profissões, possuem especialidades, tais como, Terapia da Mão e do Membro Superior, Geriatria/Gerontologia, Reumatologia, Contextos Hospitalares, Contextos Sociais, Saúde Mental, entre outros. Atuam em diversos locais, como, hospitais, clínicas, consultórios, ambulatórios, lares de idosos, mas não ficam restritos somente a estabelecimentos de saúde, também atuam em escolas, empresas, sistema prisional, projetos sociais.

Vamos pensar um pouco. Pare, observe o seu dia-a-dia e você vai perceber que ele é composto por várias atividades/tarefas e que as mesmas precisam de habilidades diferentes. Algumas vão lhe parecer muito simples, como escovar os dentes, lavar e pentear os cabelos ou até mesmo se vestir, mas de repente, por algum acidente, trauma ou doença evoluímos com dificuldades, limitações para executar nossas tarefas, é onde atua o Terapeuta Ocupacional. Seja com orientações, exercícios, adaptações de ambientes ou instrumentos para funcionalidade (tecnologias assistivas), dentre outros recursos terapêuticos ou técnicas de reabilitação.

TERAPIA OCUPACIONAL NA MOVE

A Terapia Ocupacional na Clínica Move atua em duas grandes áreas de especialização: Terapia da Mão e do Membro Superior e em Reabilitação em Reumatologia.

Terapia da Mão é uma especialidade de reabilitação que se baseia na avaliação e aplicação de técnicas e protocolos específicos para prevenir e/ou reabilitar a disfunção no membro superior, restabelecendo a função ou impedindo a evolução de doenças que levem à incapacidades de usar a mão ou o membro superior em suas atividades do dia-a-dia. Reabilita indivíduos que sofreram acidentes ou traumas que levaram a cicatrizes, feridas, queimaduras, fraturas, lesões tendíneas e de nervo, amputações, tendinites, tenossinovites, síndromes compressivas, tratadas de forma conservadora ou cirúrgica. Exemplo: Síndrome do Túnel do Carpo, Dedo em Gatilho, Tenossinovite De Quervain, Contratura Dupuytren, Epicondilites, fratura de dedos, etc.

A reabilitação em Reumatologia é uma especialidade onde o cuidado é voltado ao indivíduo para atingir seu melhor potencial físico, mental, social e laborativo com independência, função, autonomia e qualidade de vida.

O objetivo é voltado para diminuição de quadro álgico, melhorar o posicionamento e eficiência articular, aprender a lidar com os períodos de atividade e remissão da doença, orientações de posturas para a sexualidade, auxiliar na diminuição de sobrecarga para reduzir a fadiga, melhorar a qualidade de sono, otimizar a performance ocupacional, estimular a pratica de atividade física, promover função e qualidade de vida.

O enfoque maior é na educação ao paciente, exercícios, adaptações e órteses.

ÓRTESES

As órteses são definidas como um dispositivo externo aplicado a um segmento corporal que oferece suporte às articulações, ossos e tecidos moles, proporcionando o melhor alinhamento possível com a posição funcional adequada, e também auxilia e/ou melhora as funções remanescentes. Pode ser usada para estabilizar ou imobilizar, impedir ou corrigir deformidade, proteger contra lesão, alívio de dor e melhora de processo inflamatório, promover a melhora ou assistir função.

Podem ser classificadas como estáticas e dinâmicas. As estáticas são caracterizadas por estabilizarem um segmento deixando-o em repouso e em uma posição anatômica e funcional, podendo ainda ser divididas em funcionais, quando permitem a manipulação de objetos e de repouso quando imobilizam o segmento não permitindo a funcionalidade. Já as órteses dinâmicas proporcionam um dinamismo através de molas, elásticos ou outros materiais que permitem a mobilidade, tração e função necessária ao segmento.

O material mais utilizado na confecção é o termoplástico, material moldável em baixa temperatura, moldado diretamente no paciente, feito sob medida para cada um.

 

As órteses podem ser usadas durante o dia ou em algum período deste, ou durante a noite, a fim de proporcionar o máximo benefício. Uma das etapas do tratamento de reabilitação é a orientação para o uso de órtese, onde o terapeuta determina juntamente com o médico e paciente, qual órtese será mais adequada, trazendo benefício neste processo.

A indicação de órtese nas doenças reumáticas segue algumas razões: reduzir a inflamação, para descanso e suporte de estruturas enfraquecidas, melhorar o posicionamento articular, minimizar e reduzir a tendência de deformidades nas articulações interfalângicas, metacarpofalângicas, articulação do punho, ajudar o tratamento pós-operatório e melhorar a função.

fernanda_cardoso

Fernanda Pontes Cardoso

Terapia Ocupacional
Abrir Chat
Precisa de Ajuda?